Seguir

sábado, 10 de dezembro de 2016

360 Graus América do Sul - Boa vista (Brasil) para Venezuela

A cidade de Boa Vista é muito bonita, com avenidas largas que levam em direção a Praça das Águas. Lá possui muitos Kioski, restaurantes e praça de esportes, inclusive para shows ao ar livre. Existe outro local, que fica a beira rio, conhecidos aqui por Orla, local no mesmo estilo e bem agitado. Fizemos boas amizades, sendo o povo muito simpático e acolhedor. 
Seguimos para o Detran para fazermos a documentação para podermos entrar na Venezuela.
No dia seguinte, tocamos a nossa viagem para a primeira cidade da fronteira, Santa Elena Del Uairén, porta de entrada da Gran Sabana. Fomos carimbar os nossos passaportes e nos deram um documento que teríamos que carimbar em mais cinco posto policial até a cidade de Puerto de La Cruz. 
A Gran Sabana é espetacular, lugar incomum. A cada km percorrido, paisagens belíssima, cachoeiras, florestas e muito parador para camping selvagem. Depois de 539 km, chegamos a cidade de Upata que é ponto de apoio para quem vem visitar as Sabanas.
Seguimos para Puerto de La Cruz para pegarmos o Ferry para a Isla Margarita. A Isla é zona franca, e fizemos algumas compras inclusive a compra de 4 pneus. Visitamos toda a Isla, e dali fizemos um passeio até a Isla de Coche que achamos muito linda e paradisíaca.
Voltamos para Puerto de La Cruz com destino a cidade de Mérida, passando por Tucacas, Caracas, Maracay, Valência, Puerto Cabello até o Parque Morrocoy.
Contratamos um passeio de barco pelas ilhas do parque, cada lugar, cada praia e a cor da água azul turquesa, coisa de cinema.
Seguimos em direção a Coro, passando por diversas paisagens de deserto, com muitas vegetação de Cactus. Nesse trajeto alcançamos a temperatura de 39°C. chegando em Coro, capital mais antiga da Venezuela, fundada no ano de 1527, tombada pelo Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco. O centro histórico da cidade, encontram-se muitas casas coloridas, construídas com uma liga de barro misturado com capim. Possui, ruas estreitas e algumas pavimentadas com pedras. Em Coro, encontra-se um pequeno deserto, chamado por Médanos de Coro, onde possui um parque com o mesmo nome.
Dali partimos para Mérida, cidade fantástica. Saímos do deserto e passamos por florestas e montanhas subindo para 1645 msnm.  O turismo é sua vocação natural, boa infra-estrutura, situado no estado mais alto da Venezuela. A temperatura volta a ser muito agradável. A cidade tinha 800 mil habitantes, situada na Cordilheira dos Andes, tendo o pico de nome Bolívar com 5007 msnm, e tendo ao seu lado o teleférico mais alto  e mais extenso do mundo, situado no Pico Espejo, com 4675 msnm, e com 12,5 km de extensão. Possuindo 4 estações.  Sendo: Barinitas de onde partem os bondinhos; La Montana a 2436 msnm;La Aguada, a 3456 msnm e a Loma Redonda a 4045 msnm. Subimos  o teleférico e de lá tem uma vista maravilhosa.
Boa Vista para Venezuela




Fronteira Brasil/Venezuela

Isla Margarita

Isla Margarita

Isla de Coche

Isla de Coche

Isla Margarita

Isla Margarita

Mérida 
Coro

Coro

Médanos de Coro


Coro


Mérida

Mérida

Mérida

Mérida


Mérida

Mérida

Mérida

Mérida
 
Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Mérida

Isla Margarita

Puerto de La Cruz

Puerto de La Cruz

Gran Sabana

Gran Sabana

Gran Sabana

Gran Sabana

Gran Sabana

Gran Sabana

Gran Sabana

Gran Sabana


Gran Sabana

Gran Sabana


Isla de Coche

Isla de Coche

Isla de Coche
Em Mérida encontra a Universidade do Andes e por isso povoada pelo público muito jovem.
Daqui saímos para San Antonio de Tachira para entramos na Colômbia por Cúcuta que comentaremos no outro post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário