Seguir

domingo, 4 de junho de 2017

Expedição Brasil até ao Alaska - Diário do dia 17 a 24/05/2017

14 - Diário do dia 17 a 24/05/2017

Oba!! É dia de pegar a estrada novamente!!!
Saímos da cidade Tusayan e entramos novamente do NP Grand Canyon, seguindo pela Rod.64 e cruzando também o PN Kaibab, muito lindo também até a cidade de Cameron. Dali seguimos pela Rod.89 até Page onde dormimos no Walmart. Interessante que a quantidade de RVs (Veículo de Recreação) como aqui são chamados, pois engloba uma categoria maior e não só MH, estacionam no Walmart. Ninguém arma acampamento, somente estacionam para passar a noite e compram muito no mercado. Fizemos amizade com o casal Scott (americano) e Wilma (uruguaia) que mora muitos anos nos EUA e nos encontramos novamente neste estacionamento. A noite fica muito frio, mas nós não sentimos frio dentro do HM, dormimos sempre muito bem.
Na manhã seguinte, fomos explorar o lago e a represa em Page. A vista é espetacular do lago, da enorme represa e da estrutura que ela demanda. Continuamos pela Rod.89, passamos pela cidade de Kanab e pouco depois de entramos na Rod.9 e logo numa descida tinha um acampamento “free” de RV e ali passamos a noite ao lado de nossos novos amigos. A distância entre Page e Kanab não é grande, mas paramos muito para admirar as belas paisagens e assim o tempo passa. Fizemos uma caipirinha de tequila para os nossos amigos, mas confesso que não gostei da tequila, com a nossa cachaça ficaria muito melhor. A noite a temperatura caiu abaixo de zero e de manhã com a sol estava -3ºC. A geada estava enorme. Com esse frio, seguimos com a nossa rotina, e rumamos para o Zion National Park. Como temos o cartão anual, não pagamos nada e assim seguimos pela estrada dentro do parque. Que coisa maravilhosa! Que vistas fantásticas! Estava perplexo com Grand Canyon e achava que não veria algo tão impressionante, ficamos de boca entreaberta. A coloração, o trabalho da natureza, as arvores verdes davam um contraste fantástico. Passamos por dois túneis. O primeiro passava dois carros. O segundo, se os veículos estiver fora das medidas de segurança pré-estabelecidas por eles, pagam uma taxa adicional. O nosso carro quando entramos no portão do parque, recebeu o selo UNDER SIZE, e não tivemos o custo. Neste segundo túnel só passa um veículo por vez. Esse selo tem que entregar para o Guarda Parque antes da entrada do túnel. Fica uma fila enorme aguardando a liberação. O túnel é longo e com algumas aberturas (janelas) que no seu final, desce uma serra fantástica. É impressionante a beleza! Eu sei, estou repetindo, mas a gente fica mesmo embasbacado com tanta beleza. A organização dentro do parque é de tirar o chapéu. Antes circulavam com carros a vontade por todas as áreas. Começaram a fornecer ônibus grátis e com paradas estratégicas nos pontos onde se pode fazer trilha, e retornar ao ponto, pega-se novamente outro ônibus e segue para a próxima parada, e assim até as nove paradas. Nesse trecho tem ônibus a cada 15 minutos. Inclusive da cidade de Springdale de fora do parque, até ao centro de visitantes, e dela parte para o circuito das trilhas. E essas trilhas em sua maioria muito tranquila para se fazer. Passamos o dia todo dentro do parque, admirando o por do sol, depois voltamos ao centro de visitantes e seguimos pela Rod.9 e até ao entroncamento com a autopista, aqui chamada de Rodovia Interestadual 15.
Aproximadamente umas 20 milhas antes da cidade de Cedar City, resolvemos parar e passar a noite na Rest Área (área de descanso, com estacionamentos para caminhões, Rvs e automóveis. Com estrutura de banheiros limpos, com papel higiênico, sabonetes, maquinas de café, sucos, agua etc. Tudo com aquecimento e num lugar agradável e sem custo). Por falar em custo, até agora, cruzando dois estados e em nenhum houve pagamento de pedágio. As rodovias são muito boas.
O dia amanheceu com sol, acordamos muito bem, tomamos o nosso café da manhã com sol e admirando as montanhas. Seguimos na Rod.15, passando por Salt Lake City (cidade muito linda aos pés das montanhas cobertas de neve e com um lago enorme) até a cidade de Brigham City, onde novamente dormimos no estacionamento do Walmart (24 horas aberto).
No Walmart compramos as famosas tortas de maçãs americanas. Via muito em filmes americanos essas tortas e hoje estamos comprando e elas estão fazendo parte do nosso café da manhã. De manhã sempre tem o pão da hora, muita comodidade e ainda com um belo visual das montanhas cobertas de neve. Estamos nas nuvens.
Tudo pronto, seguimos novamente pela autopista Rod.15 e em poucas milhas entramos no estado de Idaho. As paisagens da montanha e dos vales verdes, com lindas casa e em cada garagem ou mesmo na frente tem sempre um RV (trailer e MH no mínimo). Vimos casas com mais de dois. A indústria é muito forte nos EUA, e tem de todos os tamanhos. Mas continuando, a paisagem é belíssima, realmente estamos apaixonados por estas regiões que estamos visitando. Muitas das paisagens nos fazem recordar da também bela Suíça. No estado de Idaho, continuamos pela Rod.15 até a cidade de Idaho Falls e dali seguimos pela Rod. 20 passando pela cidade de Ashton até a entrada do PN Yellowstone, já no estado de Wyoming. Infelizmente e também pela quantidade de camping não deixam estacionar na cidade. Bem, nos EUA ainda não pagamos camping e hoje resolvemos não pagar também. Então, voltamos umas 8 milhas por onde viemos na Rod.20, onde tem uma área de pic-nic, com banheiro e como não tinha placa indicando a proibição de passar a noite, resolvemos ficar. O local é fantástico e ainda com um pouco de neve e um pequeno riacho descendo as montanhas. O clima está se alternando entre -3ºC de madrugada até no máximo 17ºC a tarde, as vezes com sol e outras com chuva. O clima de primavera. Amanhã vamos começar a visitar o Parque.
Acordamos num frio de lascar, mas em compensação saiu o sol e com ele o frio até fica mais gostoso. Partimos em direção ao parque e na entrada já tinha uma pequena fila. Diferente do Grand Canyon e Zion, este parque não tem o serviço de locomoção de ônibus, somente contratando passeio por agência ou faz todo os caminhos com o seu próprio carro. A estrutura do parque é muito boa. Pensava que não me surpreenderia mais, mas o visual da neve, dos rios, pinheiros e lagos e gêiseres foi muito lindo. Hoje pude pela primeira vez ver de perto o tal do Bison(boi enorme, peludo, forte e com cara de bravo). Muito lindo e diferente. Apareceram vários e com filhotes também. Vimos também veados e alces. Foi um dia muito corrido, com uma quantidade muito grande de paradas para ver animais e também o visual da natureza exuberante. O parque recém abriu algumas estradas e tem outras que estão fechadas em função da grande quantidade de neve. As estradas que estão abertas, têm neve no acostamento, mas as pistas estão muito boas. A temperatura hoje, depois que pegamos a estrada no parque variou entre 1ºC e 19ºC, muito tranquilo e com sol. Percorremos dentro do parque, 123 km no sentido oeste para sul. Amanhã faremos no sentido sul/leste e depois para o oeste.
 A grande quantidade de fotos que tiramos do parque vai nos trazer um trabalho enorme para escolher a que publicar.
Encontramos dois brasileiros num ponto de parada para fotos, um deles o Cesar carioca que mora no Maranhão, já visitou mais de 150 países e é recordista em aparecimento nas revistas de viagens. Foi muito agradável conversar com um brasileiro.
Desde o dia 10/05/2017 viajando pelos Estados Unidos e já terceiro Parque Nacional, hoje foi a primeira vez que pagamos camping. Foi em Bridge Bay, dentro do o próprio parque, pois não compensava voltar os 123 km para acampar Free. Os preços são por veículos de até 06 pessoas. Neste caso, dependendo do ponto de vista, levamos uma certa desvantagem, pois somos apenas duas pessoas. Então, conseguimos um preço razoável e resolvemos passar a noite e amanhã seguiremos explorando o parque.
O PN Yellowstone tem cinco entradas: Entrada Oeste (quem vem pelas rodovias: 20, 191 e 287); Entrada Sul (quem vem pelas rodovias: 89, 191 e 287); Entrada Leste (quem vem pelas rodovias: 20, 14 e 16); Entrada Nordeste (quem vem pela rodovia 212); e a Entra Norte (quem vem pela rodovia 89).
Neste dia, entramos pela Entrada Oeste do Parque e seguimos em direção para o sul e depois para leste até Brigid Bay, onde passamos a noite. No dia seguinte, continuamos até a entrada leste, com diversas paradas para admirar a paisagem, neve e os animais. Voltamos e seguimos em direção ao nordeste para o Canyon Village (Centro de visitantes). Como não tinha vaga no camping, e a estrada estava fechada em função da neve, voltamos tudo e seguimos em norte Norris, onde ficamos no camping do parque e com preço bem razoável e não dispunha de serviços, praticamente um sitio para estacionar (não pode ligar gerador das 08 da noite até as 08 da manhã). Sem luz, a noite fica muito linda para admirar as estrelas e sossego total no camping. Aqui tem espaço pré-determinado para fazer fogo de chão. O camping possui serviço de dump station e agua potável. Foi o que utilizamos no dia seguinte.
No dia seguinte continuamos com a nossa exploração no PN Yellowstone, circulando até onde era permitido, pois tinha que voltar quando rodovia fechada, muito bem sinalizada, mas nós e outros tantos íamos em função de buscar um novo visual e de avistar novos animais. Depois voltamos e seguimos em direção a entrada norte em Mammoth Hot Spring, onde tem a cidade de Yellowstone, pois toda administração, museu, centro de visitantes, combustíveis, camping enfim todos os serviços, e pretendíamos dormir no Campground Mammoth, mas estava lotado. Recebemos uma indicação e fomos para a cidade de Gardiner, logo após a saída da entrada norte. Ali fomos ao Rocky Mountain Campground, com uma excelente estrutura, mas que não precisávamos e um preço de acordo com a estrutura também. Muito simpáticos, solicitamos algo mais econômico e indicaram o Eagle Creek Campground a umas 2,6 milhas subindo uma montanha com vista para a cidade. Encontramos muitos Rvs e barracas no local com vista belíssima da montanha e os animais muito pertos, como bison e veados. O camping você preenche uma ficha, que vem com envelope e coloca o dinheiro dentro, fecha e deposita numa urna. Uma das cópias do ticket pendura num pequeno poste na entrada do sítio e a outra no vidro do carro. Assim você pode sair e outros não ocupam seu lugar pois viram o comprovante. No dia seguinte o oficial do parque vem fazer a verificação. Funciona na base da confiança mesmo. Neste camping, só tem a lixeira, banheiro, local apropriado para fogo no chão e não tem agua potável. Tem um riacho que vem da montanha que o pessoal aproveita. Era o único que tinha vaga no estacionamento. Como já comentei, não se pode acampar fora de camping dentro do parque e também em seu entorno em função dos animais, principalmente o urso que está saindo da hibernação e vem com muita fome. Por isso tem um cuidado muito especial com o lixo e onde guardar a comida. O preço, mas muito acessível!! Quase “Free”. Este lugar já fica no Estado de Montana.
Acordamos com um belo visual da montanha com neve e seguimos para tirar fotos do Mammonth Hot Spring. Passamos o dia circulando por essa parte do parque. Fomos ao escritório da National Forest onde nos cederam agua potável para encher o tanque do nosso MH. Aproveitamos para lavar roupas e dar uma geral no MH.
Uma observação tenho que fazer em função das nossas visitas nestes três principais parques nacionais. Se esperássemos para conhecer daqui a duas semanas, seria praticamente impossível fazer o que fizemos. Pois inicia a temporada de férias e ficam lotados. As filas nas rodovias internas do parque são intermináveis nesta época e nem tem local para estacionar e ir nos pontos onde tem vistas das montanhas, cachoeiras, rios e animais. Fizemos tudo com muita tranquilidade, tinha movimento, mas tinha local para estacionar. Fizemos mais de 600 km dentro do parque. Tiramos muitas fotos e tiraram de nós e nosso MH também. Muitos curiosos para ver a fabricação e recebemos muitos elogios pelo carro. Ficaram admirados e nos desejando boa viagem e assim a cada papo vou apreendendo um pouquinho do meu inglês de índio. Mas o importante é que já está havendo comunicação, com a boa vontade deles, é claro, mas estamos evoluindo.
Estamos muito contentes com o andamento e a recepção dos americanos nesses estados em que passamos.
A nossa maior dificuldade é em escolher as fotos. Não temos condições de colocar todas e nem de enviar. É sempre uma grande dor de cabeça, pois queremos sempre que os amigos e familiares tenham a noção do que estamos vivenciando.
Amanhã, seguiremos pelo Estado de Montana até a divisa do Canadá. Mais um passo para irmos para o Alaska neste verão deles. Mas isso, conto no próximo post.

Idaho

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

PN Yellowstone 


PN Yellowstone 

PN Yellowstone 

Represa em Page 

Represa em Page 

Represa em Page 

Zion National Park

Zion National Park

Zion National Park

Zion National Park

Zion National Park

Zion National Park

Nenhum comentário:

Postar um comentário